Primeiro dia da quinta LABmoda – Semana de Moda de Curitiba

Reportagem: Shao Tsai
Edição e fotos: Rodrigo Novack

Ao sábado, o LabModa, a fashion week de Curitiba em edição Conceito RG, buscou a construção de identidade como elo entre o público e a moda. Em manifesto à multiplicidade, o evento incluía apresentações multiculturais que enriqueceram a proposta.

O primeiro dia contou com oito desfiles interligados por DJs, bandas e danças, e foi aberto pela estudante Tayna Fajardo de Oliveira, com sua coleção Guerreira Contemporânea. A mostra de estudantes da Universidade Positivo (UP) foi do habitual à teatralidade da evocação do medieval da Pele de Asno, seguida da vivacidade primaveril do Festival Holi – a paleta, a aplicação de pedras e o esmero da elaboração de Marcela de Quadros e Priscilla Cabral acalentaram o clima curitibano.

Sob inspiração indígena africana, a Maasai empregou intricadas técnicas de tricô, crochê e macramé em peças de tonalidade terrosas. O uso de colares, o contraste textural e a sugestão de efeminação ilustraram o contemporâneo e a fusão étnica.

Unmistakable Presence, da marca Jules da canadense Julianne Nicholson, foi conduzida por equilíbrio de tecidos, cores e metais; a contida estampa barroca enobreceu a coleção, cuja pièce de résistance, foi um casaco bicolor de lã.

O desfile de joias da W. Ritzdorf, da família Winckler, proporcionou peças robustas e arrojadas de ourivesaria artesanal. Madeira maciça, ouro, prata e pedras figuraram num espectro de formas e tamanhos que reproduzem uma rusticidade com finesse. Fernanda Winckler, designer, introduziu duas bolsas, que apesar do papel coadjuvante, destacaram-se pelos tamanhos, materiais e ousadia.

As culturas religiosas deram vazão à Reverenda. Adereços de cabeça consagraram a faceta conceitual do desfile, em que camisetas estampadas que remetiam ao budismo e hinduísmo faziam conjunto com shorts sobre uma minimalista paleta de beges, dourados e pretos metalizados.

Vinicius Cocchieri trouxe formandas ao LABmoda com a fluidez de vestidos longos da Cocch. A aplicação de cristais, metais, paetês e pérolas no detalhamento das peças criou coesão no desfile, iniciado por vibrantes amarelos, passando para verdes e turquesas. A renda aplicada, a justaposição de tecidos, evidenciam o cuidado da grife, enquanto a sofisticação esteve em destaque na finalização. O último look, de cintura marcada e bordados no corpete, encerrou o primeiro dia de desfiles.

Mulher Contemporânea

ImageImage

Image

Pele de Asno

Image

Image

 

 

Festoval HoliImage

Image

Image

 

Unmistakable Presence

Image

Image

 

Cocch

Image

Image

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s